A área de concentração Linguagens e Saberes procura qualificar profissionais para atuar em ensino e pesquisa, visando à análise das experiências relacionadas aos repertórios em que estão implicados saberes, linguagens e culturas, como realizações de práticas sociais, bem como os âmbitos e dimensões de suas representações e a socialização dos conhecimentos produzidos, observando-se a interação homem e meio na Amazônia. Para dar conta de tais processos, entende-se que há a necessidade de uma abordagem multidisciplinar em condições de instrumentalizar a análise das diversas construções desses repertórios, em suas várias dimensões – histórica, política, estética e artística – além de proporcionar métodos e procedimentos para a abordagem de representações e práticas das diversas modalidades culturais, assim como das condições em que esses repertórios são produzidos e aplicados, bem como os grupos sociais que os mantêm vivos.

 

Linha de Pesquisa: Leitura e Tradução Cultural

Reúne estudos no âmbito da história cultural e estudos comparados, em torno das teorias da tradução, entendida a tradução como todo ato interpretativo em que estão implicadas relações de transitividade intersemiótica, intra e interlingual. Abriga, portanto, projetos de pesquisa voltados à compreensão dos processos de tradução cultural, focados no repertório da Amazônia como alvo/fonte de produções discursivas em diferentes esferas da linguagem humana (línguas, arte, literatura, política, práticas educativas, mídias.

 

Linha de pesquisa: Memórias e Saberes Interculturais

Estudos de saberes e práticas de grupos, comunidades e populações que configuram a sociodiversidade amazônica nas suas dimensões locais e regionais e suas possíveis relações nacionais e globais, mediante abordagens discursivas, fontes orais, etnografias e representações sociais. Os estudos serão realizados em perspectiva interdisciplinar, favorecida pela participação de pesquisadores que transitam por diferentes áreas das ciências humanas e sociais.